Denis Rodriguez

São Paulo/SP, Brasil. Vive e trabalha em Porto Alegre/RS, Brasil.
B. São Paulo/SP, Brazil. Lives and works in Porto Alegre/RS, Brazil.

1/15

Em suas instalações, ações, fotografias, vídeos e objetos, o elemento água aparece como medium e discurso. As relações entre público e privado, realidade e simulação, entorno e espaço expositivo também estão presentes em sua obra. Com atuação focada no processo e nas relações construídas, Rodriguez busca sensibilizar as pessoas para as questões do dia-a-dia das cidades, vinculadas a paisagem, criando espaços dialógicos capazes de fornecer novas formas de conhecimento e interdependência. Mestrando em História, Teoria e Crítica pela UFRGS, bacharel em Direito com especialização em Direito Ambiental pela USP/SP, mediador de conflitos pelo Centre Jeunesse de Montréal (Canadá) e jornalista de entretenimento que atuou em grandes veículos de massas, ele também organiza residências artísticas e exposições. Entre suas últimas atividades destacam-se: PARIWAT JENIPAPO, individual, FotoAtiva, Belém/PA, dez-fev 2017; WATERSCAPES, coletiva, FatVillage Arts District, Miami/E.U.A., ago-out 2016; PRETO SOBRE PRETO EM FOGO, instalação efêmera, Pera de Gomma, Montevidéu/Uy, junho 2016; ÁGUA VIVA, exposição individual, galeria Península, Porto Alegre/RS, jun-set 2015; JOGOS DE APROXIMAÇÃO, instalação, galeria Península, Porto Alegre/RS, out 2015; QUASE UMA ILHA, instalação, galeria Península, Porto Alegre/RS, dez-fev 2015; FAROL, instalação, vitrina MASP, São Paulo/SP, ago-nov 2014; O VALOR DAS COISAS, exposição coletiva, Atelier Subterrânea, Porto Alegre/RS, ago-set 2014; CORPO PRESENTE, fotoinstalação, galeria Lunara, Porto Alegre, jul-ago 2014; ATAQUE IMPLACÁVEL, instalação, entrada da Usina do Gasômetro, Porto Alegre, jul-ago 2014; TRAVESSIA CLANDESTINA, instalação, Atelier Livre, Porto Alegre, julho 2014; SOCIAL SUMMER CAMP V, residência artística, Curatoría Forense, Villa Alegre, Chile, fevereiro 2014; HORIZONTE À VENDA, exposição-manifesto no mirante da Casa de Cultura Mário Quintana, Porto Alegre, setembro 2013; EL DESEO DE OTRO, residência em gestão, Curatoría Forense, Uruguai, maio 2013; OBELISCO LUMINOSO, intervenção urbana móvel, Porto Alegre, dezembro 2012.

The work of contemporary Brazilian artist DENIS RODRIGUEZ transforms galleries and public spaces through participatory situations, actions and interventions. Play, joy, entertainment are strategies to engage people in his works where participation raise political, cynical reviews of his surroundings and oftenly refers to the art system and its barriers to entry. Relations between public and private, reality and simulation, control and ungovernability, environment and exhibition space are also present. Best known for his installations and videos where water is an element that appears as medium and a form of speech, he crafts compositions that surprise in their associative potential and walk the tightrope between intersectionality, social practice and form. Master’s degree in Art History, Theory and Criticism by UFRGS and independent space manager of galeria Península (Porto Alegre), where he coordinates the artist-in-residence programme. His solo exhibitions include PARIWAT JENIPAPO, Fotoativa, Belém, 2017; MAELSTRÖM (or Portuguese title: Preto Sobre Preto Em Fogo), Pera de Goma, Montevidéo, 2016; ÁGUA VIVA, Galeria Península, Porto Alegre, 2015; and LIGHTHOUSE, vitrine MASP, São Paulo, 2014. Selected group shows: CONTINUUM, Fundação Iberê Camargo, Porto Alegre, 2018; WATERSCAPES, FATVillage, Miami, 2016; O VALOR DAS COISAS, Atelier Subterrânea, Porto Alegre, 2014; and HORIZON FOR SALE, Casa de Cultura Mário Quintana, Porto Alegre, 2013. Panelist in the 27th Sculpture Conference, Kansas City, 2017; Visiting Artist of Kansas City Art Institute (KCAI), 2017, and Visiting Curator at El Ranchito, Matadero, Madrid, 2018.

Andressa Cantergiani
Caxias do Sul/RS, Brasil. Vive e trabalha em Porto Alegre/RS, Brasil.
B. Caxias do Sul/RS, Brazil. Lives and works in Porto Alegre/RS, Brazil.

Doutoranda em Poéticas Visuais pelo PPGAV/UFRGS. Mestre pelo Programa de Comunicação e Semiótica da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2008), com bolsa de pesquisa CAPES, através do projeto “A midiatização da dor: estratégias comunicativas e resistência política”. Bacharel em Arte Dramática pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2004). Tem experiência na área de Artes e Educação, com ênfase em artes visuais, atuando principalmente nos seguintes temas: corpomidia, linguagens híbridas, performance, vídeo e fotografia. Atua como arte-educadora no Ponto de Cultura femininista: Corpo&arte&expressão. É fundadora, artista e gestora da Galeria Península. Em sua produção recente destacam-se: QUASE UMA ILHA, curadoria e vídeoperformance (Galeria Península, Porto Alegre/ RS, 2014). ATERRO, performance e exposição individual (Prêmio MINC- Intercâmbio Brasil/Cultura. Galeria Guillherme Cossoul. Lisboa, 2015). JOGOS DE APROXIMAÇÃO, residencia artística e exposição coletiva (Galeria Península, Porto Alegre/ RS, 2015). Exposição Coletiva Memórias e Identidades (Museu dos Direitos Humanos, Fórum Social Mundial. Porto Alegre, 2016). CIRCUITO DE PERFORMANCE, curadoria de Elcio Rossini na Mostra AudiovisualSemDestino (UFRGS/PPGAV/UFSM e Galeria Península, Porto Alegre/ RS, 2016). PPPP-PROGRAMA PÚBLICO DE PERFORMANCE PENÍNSULA, concepção e coordenação em andamento (Porto Alegre/ RS, 2016/2017).

PhD student of Visual Poetry at PPGAV/UFRGS. Master in Performance by the Communication and Semiotics Program at the Pontifical Catholic University of São Paulo (2008), with CAPES research grant, through the project, “The pain of media coverage: communication strategies and political resistance”. Bachelor of Dramatic Arts at the Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2004). It was awarded by MINC – CONEXÃO BRASIL CULTURA, which made the performance Landfill and a photo exhibition in Lisbon, Portugal. She is currently artist and manager of the cultural space Galeria Peninsula in Porto Alegre/RS. She has experience in the area of Arts, with body arts emphasis, acting on the following topics: artistic creation, hybrid languages, performance, video, photography and body/media.

Leonardo Remor

Getúlio Vargas/RS, Brasil. Vive e trabalha em Porto Alegre/RS, Brasil.
B. Getúlio Vargas/RS, Brazil. Lives and works in Porto Alegre/RS, Brazil.

1/15

Graduado em Realização Audiovisual pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos), seu trabalho mistura realidade e ficção, estando frequentemente associado à ruína, ao abandono e à inexorável passagem do tempo. Através do uso de diferentes mídias – filme, instalação, performance, fotografia – , investiga o espaço da natureza na lógica do desenvolvimento da cidade e do homem. Realizou as exposições individuais O vento dissipa as lembranças de uma realidade anterior (Santander Cultural, Porto Alegre, 2015), Longe Daqui (Galeria dos Arcos da Usina do Gasômetro, Porto Alegre, 2012) e Tempo Morto (Galeria La Photo, Porto Alegre, 2011). Participou das mostras coletivas WaterScapes (BOX Contemporary, Miami, 2016); Gogó da Emma (Galeria Emma Thomas, NY, 2016); Quase uma Ilha (Galeria Península, Porto Alegre, 2015); Jogos de Aproximação (Galeria Península, Porto Alegre, 2015); O Valor das Coisas (Atelier Subterrânea, Porto Alegre, 2014); Corpo Presente (Galeria Lunara, Porto Alegre, 2014); Horizonte à Venda (Casa de Cultura Mario Quintana, Porto Alegre, 2013). Artista convidado do programa Encontros na Ilha, 9ª Bienal do Mercosul, 2013. Participou das residências artísticas OMI International Arts Center (NY/USA, 2016), COMUNITARIA, Curatoría Forense (LINCOLN/ARG, 2016) e PIVÔ Pesquisa (SP/BR, 2016).

Leonardo Remor majored in filmmaking at Unisinos. His works combines reality and fiction and is often associated with ruin, abandonment, and the inexorable passage of time.  Through the use of different mediums – film, installation, performance, photography – he investigates the space of nature in the logic of urban and human development. His solo exhibitions include O vento dissipa as lembranças de uma realidade anterior, Santander Cultural, 2015; Longe daqui, Galeria dos Arcos, Usina do Gasômetro, 2012; and Tempo Morto, Galeria La Photo, 2011. He participated in the group exhibitions WaterScapes (BOX Contemporary, Miami, 2016); Gogó da Emma (Galeria Emma Thomas, NY, 2016); Quase uma Ilha, Galeria Península, 2015; Jogos de Aproximação (Galeria Península, Porto Alegre, 2015); O Valor das Coisas, Atelier Subterrânea, 2014; Corpo Presente, Galeria Lunara, 2014; Horizonte à Venda, Casa de Cultura Mário Quintana, 2013. He was invited to participate in the Island Sessions programme, organised by the 9th Mercosul Biennial in 2013. Artist in residence at OMI International Arts Center, (NY/USA, 2016); COMUNITARIA, Curatoría Forense (LINCOLN/ARG, 2016) and PIVÔ Research (SP/BR, 2016).